[Resenha] Forever Black- Sandi Lynn


"CEO e milionário Connor Black, tem sua vida totalmente transformada ao encontrar Ellery na sua cozinha na manhã seguinte e supondo que ela quebrou sua regra de jamais dormir na sua casa, ele fica intrigado, não só pela sua teimosia e rebeldia, mas por sua bondade. ConnorBlack, emocionalmente é uma pessoa quebrada e morta, resultado de uma tragédia pessoal, e fez uma promessa de nunca amar ou se apaixonar por uma mulher, até que Ellery Lane entrou na sua vida por acaso. Depois que ela se abre e mostra–lhe o seu mundo, Connor começa a sentir as emoções e sentimentos que ele nunca soube que existiam. Apesar dos rumores e avisos sobre o Connor Black e seu uso e abuso de mulheres, Ellery começa a fazer parte do seu mundo. E percebe quem, Connor Black realmente é, e Ellery sabe que eles nunca podem ficar juntos, porque ela esconde um profundo segredo que poderia destruir Connor emocionalmente para sempre. Connor e Ellery embarcam em uma jornada de coragem, força e amor. Isto será suficiente para salvá–los?

Série: Forever
Autora: Sandi Lynn  
Editora: Publicação Independente- Kindle Edition
Lançamento: 2013
Páginas: 278

Nível inglês: Easy 



Intenso 

“There's no limit to what I wouldn't do for you. Just ask and it will be done, no matter the sacrifice.” 

Como não amar um livro, com falas como essa? 


Intensidade, essa é a palavra correta para descrever toda a trama do livro, intenso, são as atitudes, valores e causas, pelas quais os protagonista vivem. Drama, amor, paixão, graves doenças e o medo da morte rodeiam este livro, que além de te prender do início ao fim, lhe muitas lágrimas, mas que por fim, te deixa com aquele sorrisinho bobo, de "tudo correu bem". 

Bem, agora eu só me pergunto uma coisa, porque depois de ver essa capa, que remete uma mulher se afastando de seu amado, e uma sinopse que nas entrelinhas, diz praticamente que: VOCÊ VAI CHORAR AQUI. FOGE ENQUANTO HÁ TEMPO. Coisas deste tipo, mas, eis que além de teimosa, eu devo gostar de chorar, porque teimei em ler, mesmo vendo alguns comentários no goodreads, que me alertavam do drama. Mas que no final, o desfecho, o lindo desfecho, compensaria tudo isso. 


Sabe aquele livro romântico, onde a personagem principal não é aquela mocinha bobinha, que faz tudo que o seu homem quer, fica sofrendo, e se achando fraca? Eu particularmente, não me dou bem com este tipo de mocinha, e a Ellery, de Forever Black, me conquistou, por ser forte, que mesmo com todos os problema,s por tudo que já havia passado, e por tudo que estava passando, conseguia acordar todos os dias, com um sorriso no rosto, e que tinha por extinto ajudar o próximo, a história dela, na verdade, é um exemplo de vida á ser seguido. 
Uma das coisas que mais me encantou no enredo, que mesmo sendo simples, e encontrado em quase todos os livros do gênero, traz nele, uma maneira de vermos que nem tudo está perdido, que um verdadeiro amor pode se sobressair e driblar a morte. 

Os problemas.

As perdas. 

Depois de 50 tons de cinza, o que mais chove em livros, é o protagonista do livro ser bilionário, lindo, e gostar de usar as mulheres. Meu Deus do céu. Será que ninguém vai acordar e mudar isso um pouco? 

Ao menos, Connor Black, é desde o início, atencioso, carinhoso, e não gente, neste livro não tem nada de "bandana", "algemas" coisas a la 50 tons, nada a ver. Pelo contrário. 
O livro é banhado de amor e paixão, aquele verdadeiro amor, o puro. 
Além de mostrar desde o início que ficaria ao lado de Ellery como amigo, mostra-se um irônico irresistível! Não tem como não rir com ele. Porém, ao decorrer, ambos percebem que o que sentem um pelo outro, é bem mais que uma simples "camaradagem" mas que por traz de todo aquele carinho, ciúmes, proteção, está um grande amor. 


Bem, perceberam que o livro inteiro, fala de um romance complicado, cheio de drama, e barreiras. Mas não, nenhuma delas, é uma ex namorada, ou um ex namorado. Ou um assassinato, ou algo do tipo. 
Na verdade, é um livro de superação dos personagens, onde cada um, tenta com o sentimento mútuo, ultrapassar todos as barreiras que a vida pode colocar. 

Li o livro em poucas horas, nem pelo tamanho, ou pela fluidez, mas só para poder passar aquelas páginas onde estava, e ver se eu lia algo que me fizesse parar de chorar. Sério gente, sou muito mole, como pode?!

Mas quem dirá, que atire a primeira pedra quem não chorou com o livro, ele é um tsunami de emoções, uma hora você está rindo e pensando: Ah, finalmente, agora tudo vai correr bem, e rindo. E na outra página está: Não pode ser, meu pai, ela não pode... Compreendem? 

“Because at some point you have to realize that some people can stay in your heart but not in your life and this is my way of keeping you in my heart.” 

Apesar de todo o drama, recomendo se você gosta daquele livro para ler numa tarde chuvosa, com um romance puro, e leve. Mas intenso. 




Image and video hosting by TinyPic
POSTAGENSNOVAS POSTAGENSANTIGAS Página inicial