[Resenha] Perfeitos (Uglies #2)- Scott Westerfeld



"Tally finalmente é perfeita. Agora seu rosto está lindo, as roupas são maravilhosas e ela é muito popular. Mas por trás de tanta diversão – festas que nunca terminam, luxo e tecnologia, e muita liberdade – há uma incômoda sensação de que algo importante está errado. Então Tally recebe uma mensagem, vinda do seu passado, que a faz se lembrar qual é o problema na sua vida perfeita. Agora ela precisará esquecer o que sabe ou lutar para sobreviver – as autoridades não pretendem deixar que alguém espalhe esse tipo de informação."



Série: Uglies #2
Autor: Scott Westerfeld 
Editora: Galera Record 
Lançamento: 384 
Páginas: 2012



Borbulhante...Surpreendente...Empolgante e nada de Fraude! 



Em feios, foram apresentados Tally e Shay como melhores amigas e todos os enfumaçados como um só, em Perfeitos Tally é perfeita assim como Shay, vai para festas, dorme de manhã e vira á noite, bebe...Enfim, tudo que uma perfeita avoada faria e faz Tally estava fazendo, a única diferença é que agora Tally quer ser aceita nos Crims, um grupo de perfeitos que não querem ser simples avoados muitos menos esquecer seus tempos como feios. Porém para entrar para os Crims, você deve ser um tanto travessa e gostar de ser "borbulhante"-leiam o livro e entendam-, o que para Tally não vai ser nada difícil, com seu ótimo histórico e com Zane, o líder dos Crims ao seu lado. 

No fim de feios, quem já leu sabe que por inúmeros fatores e armadilhas, Shay e Tally voltam para Nova Pefeição, e Tally ainda não transformada acaba passando pela cirurgia. Porém mesmo "avoada"-leiam também para entender-, o passado de Tally volta á tona, em uma festa dos Crims, que não ocorre como esperada pelo contrário, ao se deparar com Croy percebe que, não se tornou perfeita apenas para ser borbulhante ou para se tornar bonita. 

Com a ajuda de Zane,o líder dos Crims, que eu particularmente adorei, assim como David, que para minha tristeza demorou muito para aparecer, porém Zane não deixou pensarmos em David, é. Se mostra apaixonado por Tally, que corresponde ao mesmo tendo de escolher salvar sua atual paixão ou seu antigo amor...

"Nos vemos lá embaixo.-Por cima dos ombros, Zane espiou a terra que o esperava. Em seguida, deu as costas a Tally.-Amo Você.-Vejo você lá...As palavras se perderam no ar, ao perceber o que Zane tinha dito--Ah, eu também. Ele deu uma risada, soltou um grito e pulou" (Pag-237)Já da para perceber não é gente? 

Fumaça não está derrotada, uma Nova Fumaça está sendo criada, e agora com a cura, estão tentando recrutar o máximo de feios e perfeitos possíveis. Porém algo da errado com a cura, e Tally novamente se sente culpada por tudo. Zane, ficou ao seu lado e agora Taly irá retribuir o mesmo, porém, Circunstâncias Especiais e Dra. Cable retornam, tornando á vida de Tally ainda mais perigosa, vítima de outra armadilha, Tally se vê presa entre seu passado e seu futuro. Mesmo sendo superficial com toda essa história futurista, em nenhum momento Scott se perdeu em seu enredo, pelo contrário, alguns pontos que em feios deixaram á desejar, foram melhorados e eu claro, adorei esse livro. 

Novos personagens além de Zane entram na trama, Peris que já havia aparecido em feios, se mostra realmente amigo apenas, ainda bem não é? Porém se mostra um amigo não tão corajoso assim e Fausto, um grande amigo para todas as horas. 
Os trocadilhos como "borbulhantes", "fraude" e "farsa", me deixaram um pouco confusa, para que ser tão borbulhante? E tudo perfeito de uma certa forma, era uma farsa. E também foram muito repetitivos, porém, nada que estragasse o livro, e me pego agora usando esse trocadilhos, que ótimo né? Não. 

Com uma narrativa empolgante e menos previsível que em feios, Scott soube dosar muito bem, essa história de perfeição vazia, amor e mundo futurista muito bem, ainda consegui me surpreender em Perfeitos. Em algumas partes foi meio perturbador, Por Que? Toda essa coisa de, cirurgia de troca de pele, totalmente detalhada, não é uma coisa muito normal... Westerfeld, deu uma grande atenção aos detalhes, pois, mesmo sendo mínimos fazem toda a diferença, como por exemplo o sobrenome de Tally-YoungBlood- Que tem tudo a ver com a mesma, e fiquei feliz em saber que Scott não havia escolhido por acaso o sobrenome da nossa Sangue Jovem.

Enfim, para quem gostou de feios, e assim como eu ficou super ansiosa(o) para Perfeitos, não irão se arrepender, pelo contrário perfeitos é até melhor, na minha opinião.


Boa leitura (:
Image and video hosting by TinyPic
POSTAGENSNOVAS POSTAGENSANTIGAS Página inicial