[Especial Clássicos da Literatura] Til- José de Alencar


"Segredos antigos, desencontros amorosos e renúncias estão presentes neste destacado romance regionalista, de 1872, em que Alencar documenta o cotidiano numa fazenda paulista do século XIX. Til é o apelido de Berta, a heroína capaz de imensos sacrifícios por um ideal."



Título: Til 
Autor: José de Alencar 
Editora: L &PM Pocket 
Lançamento: 2012 
Páginas: 240 
ISBN: 9788525426192



Muito vale a leitura 



Primeiramente, antes da leitura, devemos derrubar essa barreira e acabar com todo o preconceito sobre os temidos clássicos da literatura, principalmente os que são pedidos para vestibulares, como os da Fuvest e da Unicamp. Til no caso, é pedido de ambos. 

Inicialmente, como a maioria dos livros de época, tem um início monótomo e de aparência vagarosa e chata. Porém, engana-se quem acha que Til, é assim. Não digo, que inicialmente ele não seja, tornando a leitura difícil de se deslanchar, mas sim, que a obra como um todo, é uma grande surpresa para os desacreditados de tais livros, ou que simplesmente julgam tal, por ser literatura nacional. 


Alencar, nos encanta com uma obra muito bem feita e perfeitamente esculpida, mas, para percebemos isso, devemos como havia dito, derrubar o preconceito cultural de tais ideais, e aceitar que a escrita de época, claramente é um pouco mais difícil de "se levar", só depois disso, ao lermos iremos conseguir apreciar tal obra rica de conhecimento cultura e regional, tanto negativamente como positivamente. 

Com uma escrita primorosa, e complicada, como de praxe de obras que se encaixam no romantismo, devido a época, e a linguagem padrão das obras. Em meio a um ambiente muito dramático e onde muitos valores são colocados a mesa, somos primeiramente apresentados, a um casal de irmãos de criação, Berta(Inhá ou Til) e Miguel. Toda obra gira em torno dessa moça inteligente, graciosa e bela, Berta, com origem desconhecida, até para ela, que foi adotada por nha Tudinha, uma viúva mãe de Miguel. 
Vivem em uma pequena casa, próxima a grande fazenda de Palmas, do rico fazendeiro Luis Galvão, um típico anti-heróis de época, passivo que desde a juventude teve muitas aventuras amorosas.
É casado com dona Ermelinda, uma elegante senhora da alta sociedade, com quem teve dois filhos, Linda e Afonso. Além de um sobrinho(Bras), o qual divide sua criação, mas que possui problemas mentais e emocionais, que acabam por levar a exclusão perante alguns parentes. 

O livro em si, partilha inúmeros romances juvenis, onde a narrativa gira em torno de Berta, a qual sempre quis saber mais a fundo os mistérios de sua origem, a qual levou a loucura Zana, uma senhora da qual ela cuida. Til, é também, a única que desperta um sentimento puro e bom em Bras, mas não pode corresponder, o ajudando de outra forma, lhe instruindo. Porém, o grande personagem que acaba digamos assim, roubando a cena, é "Jão" Fera, um matador de aluguel, o qual Alencar caracterizou como robusto, e "capanga" de época, porém da classe.

O livro é narrado em terceira pessoa, dividido em duas partes com características gritantes do romantismo;o nacionalismo,sentimentalismo e até a idealização de alguns personagens. 


Enfim, a cada leitura de tais clássicos, seja por provas ou não, percebo que devemos exaltar as grandes obras nacionais, e antes de julga-las lê-las, para ao menos, podermos criar críticas construtivas sobre as mesmas.


Boa leitura!




Image and video hosting by TinyPic
POSTAGENSNOVAS POSTAGENSANTIGAS Página inicial

6 comentários:

  1. Hello Carol,

    Parabéns pela resenha, não sou muito fã de clássicos, mas fiquei muito curiosa pra ler esse!

    XOXO
    Gaby
    http://gabriellasm-1993.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada!
      Eu gostei bastante de Til, não é um dos meus favoritos, mas vale muito á pena *-*

      Beijos!

      Excluir
  2. Olá, Carol, tudo bem?
    Eu nunca li Til, eu trabalhei com ele na escola no começo do ano, mas só fragmentos. Uma obra de José de Alencar que eu li foi Lucíola, é bem legal, mas eu prefiro o Realismo ao Romantismo rs'.

    Beijos.
    Enseada das Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafa! Tudo ótimo =)

      O livro é bem legal, também prefiro a fase do Realismo, até porque, um dos meus escritores favoritos, é dessa época, o Eça de Queirós.

      Beijos!

      Excluir
  3. Como você conseguiu gostar de ler esse livro? Tive que ler para e escola e sinceramente, dormi no meio! haha
    Beijos
    http://sophiesamiesarfati.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaha sério?
      Ah, eu curti hahahahah
      Mais pelo enredo, do que pela velocidade do livro, até porque demorei um pouquinho para lê-lo, mesmo sendo um livro curto.

      Beijos!

      Excluir

Olá, deixe sua opinião, o B&T ficaria muito feliz em saber o que você acha sobre os assuntos aqui postados! ♥

Comentários ofensivos, com palavrões ou calúnias serão deletados sem aviso prévio.

Grata.