[Resenha] Três Metros Acima do Céu- Federico Moccia




A paixão do mais improvável dos casais, Babi, uma patricinha de Roma, e Step, um motoqueiro bad boy, é a trama de Três Metros Acima do Céu , um romance que conquistou a juventude italiana, a ponto de, durante anos, circular em cópias xerocadas entre os leitores. Para viver o primeiro amor com toda sua intensidade, os protagonistas tentam se modificar, enquanto enfrentam a oposição da família da menina, o estranhamento dos amigos, as dificuldades de acertar o próprio relacionamento e de amadurecer. 
Babi, a excelente aluna de boa família, assusta os pais ao deixar de obedecer cegamente às convenções que até então regulavam sua existência, enquanto Step se surpreende ao perceber que o amor vai obrigá-lo a abandonar velhos hábitos e tratar com respeito a namorada que se prepara para seguir uma carreira universitária, algo muito distante do que o destino reservou para o jovem delinqüente. Entre pegas de moto, festas que varam noites, tatuagens, brigas homéricas, provas desesperadas de afeto e uma tragédia que mudará para sempre suas vidas, Step e Babi vivem uma incrível história de amor, cheia de reviravoltas e sentimentos à flor da pele, aquele tipo de paixão que só pode ser vivida quando se tem dezessete anos e acredita-se que tudo ainda é possível.





Autor: Federico Moccia
Editora: Editora Presença
ISBN: 9789722336086 
Ano: 2006
Páginas: 352



Entre rachas e encontros adolescentes, irá surgir um lindo amor. O problema é, acabará bem essa história? 


"-Estou feliz. Nunca me senti tão bem na minha vida. E você?- Eu? - Step a abraça com força. — Melhor do que nunca.- A ponto de poder alcançar o céu?- Não exatamente.- Como assim?- Estou a pelo menos três metros acima dele!"

Se você é aquele tipo de leitor, romântico incorrigível, Três metros acima do Céu é leitura obrigatória. 

Um verdadeiro turbilhão de emoções. Acho que ainda não me recuperei. É, exato. Comecei o livro com muito receio, até por conta de outros livros do autor, que acabaram não me agradando muito, mas creio que todo esse receio foi válido. 

Somos apresentados ao casal típico de livro teen, a patricinha rica e estudiosa e o bad boy desalinhado mas super atraente, que acaba se apaixonando pelo jeito doce da mocinha. Mas digamos que em TMAC, a mocinha não é bem uma mocinha tradicional. Digamos que, ela acaba ultrapassando um fato a outro muito rapidamente. 
Bem, deixem-me explicar, em um momento Babi está fugindo de Step como o diabo foge da Cruz, e no outro momento está em seus braços dizendo que o ama. Está bem, bem típico desses livros, não? Não. 


Vemos isso, pela maneira como Moccia desenvolve seu livro, narrando-o em terceira pessoa, ele desenrola essa história de maneira muito longa, e no final, bem, não há final. Não como o esperado. 

Você não sabe se acaba se revoltando contra o autor, ou inicia a leitura de sua continuação. Ou seja, leia Três Metros Acima do céu, com "Sou louco por Você" já engatado. Um conselho. 
Tenho uma relação muito conturbada com a escrita de Moccia, ou amo, ou odeio. Digamos que este livro me deu estes dois tipos de emoção simultaneamente. 

Como havia dito, um turbilhão de emoções, que nos faz pensar se aquela paixão realmente se tornou amor. 

''E lá em cima, onde só os amantes podem chegar, está escrito: Eu e você... Três metros Acima do Céu.'' 

Um livro não tão leve de se ler, porém bem doce, TMAC possui um enredo bem comum, mas que todos nós leitores do gênero adoramos. 

Boa leitura :) 



Image and video hosting by TinyPic
POSTAGENSNOVAS POSTAGENSANTIGAS Página inicial